A paz de Deus vem à mente quieta - UCEM

A paz de Deus vem à mente quieta - UCEM

"Não busque mudar o mundo, mas escolhe mudar a tua mente sobre o mundo" (UCEM)

"Não busque mudar o mundo, mas escolhe mudar a tua mente sobre o mundo" (UCEM)
O Perdão é a chave para a Felicidade... Nada real pode ser ameaçado. Nada irreal existe. Nisso está a Paz de Deus.

Um Curso em Milagres

segunda-feira, 7 de novembro de 2011

O AMOR PERMITE LIBERDADE - Osho







     "O amor permite que qualquer coisa que o outro queira fazer, ele possa fazer. Tudo o que ele quiser - se o deixa em êxtase, a escolha é dele.
     Se você ama a pessoa, então você não interfere na privacidade dela. Você deixa intocada a privacidade da pessoa.
Você não tenta invadir seu ser interior.

      A exigência básica do amor é "Eu aceito a outra pessoa como ela é" e o amor nunca tenta mudar a pessoa em função da própria idéia que se tem do outro. Você não tenta cortar a pessoa aqui e ali e deixá-la do tamanho certo - o que tem sido feito em todos os lugares no mundo inteiro...
      Se você ama, não existem condições. Se você ama, então impor condições não é o caso. Você o ama como ele é. Se você não o ama então também não há problema. Ele não é ninguém para você; impor condições não é o caso. Ele pode fazer tudo que quiser fazer.
      Se o ciúme desaparece e o amor permanece, então você tem algo sólido em sua vida, o qual vale a pena possuir.
      Quando você está compartilhando seu contentamento, você não cria uma prisão para ninguém, você simplesmente dá. Você nem mesmo espera gratidão ou agradecimento, porque você está dando não para conseguir alguma coisa, nem mesmo gratidão. Você está dando porque está tão repleto ... você precisa dar. Assim, se alguém está grato, é você quem esta grato à pessoa que ACEITOU seu amor, que aceitou seu PRESENTE. Ela o aliviou, permitiu a você que a banhasse. E quanto mais você compartilha e mais você dá MAIS VOCÊ TEM.
      Então isso não o torna um avarento, não cria um novo medo, o de que "eu posso perder isso". Na realidade, quanto mais você o perde, mais águas frescas fluem, vindas de nascentes sobre as quais você não estava consciente anteriormente.
      Se a existência toda é una e se a existência toma conta das árvores, dos animais, das montanhas, dos oceanos - desde a menor folhinha de grama até a maior estrela - então ela também toma conta de você.
      Porque ser possessivo? A possessividade mostra simplesmente uma coisa - que você não consegue confiar na existência. Você tem que conseguir uma segurança pessoal separada, uma proteção pessoal separada. Você não pode confiar na existência. A não possessividade é basicamente confiança na existência.
      Não há necessidade de possuir, porque o todo já é nosso.
      Abandone a idéia de que o apego e o amor são uma coisa só. Eles são inimigos. É o apego que destrói o amor.
      Se você limita, se você nutre o apego, o amor será destruído, se você alimenta e nutre o amor, o apego
desaparecerá por si mesmo.
      O amor e o apego não são um; são duas entidades separadas e antagônicas entre si.
      E lembre-se sempre da regra básica da vida: se você idolatra alguém, um dia você se vingará.
      Você tem que estar alerta para não ser manipulado por ninguém, não importa quão boas sejam as intenções da pessoa.
Você tem de salvar a si mesmo de tantas pessoas "bem intencionadas", benfeitoras, que constantemente o
aconselham a ser isso e a ser aquilo. Ouça-as e agradeça. Elas não querem fazer nenhum mal - mas mal é o que
acontece. Simplesmente ouça a seu próprio coração. Esse é o seu único professor.
      As pessoas o têm julgado e você aceitou a idéia dela sem um exame minucioso. Você está sofrendo todos os tipos
de julgamentos das pessoas e está jogando esses julgamentos em outras pessoas. Esse jogo alcançou proporções
incríveis e toda a humanidade está sofrendo isso.
      Se você quer sair desse estado, a primeira coisa é: não julgue a si mesmo. Aceite humildemente sua imperfeição, seus fracassos, seus erros, suas fraquezas.
      Não há necessidade de fingir o contrário, seja simplesmente você mesmo: É assim que eu sou - cheio de medo. Não consigo sair na noite escura, não consigo ir na floresta densa. O que há de errado nisso? É simplesmente humano.
      Quando você aceita, você é capaz de aceitar os outros, porque você terá um insight claro de que eles estão sofrendo da mesma doença. E aceitando-os, você irá ajudá-los a aceitar a si mesmos.
      Podemos reverter todo o processo: você se aceita e isso o torna capaz de aceitar os outros. E porque alguém os aceita, eles aprendem a beleza da aceitação pela primeira vez - QUANTA PAZ SE SENTE - e eles começam a aceitar os outros.
      Dar amor é a linda e verdadeira experiência, porque com ela você é um mestre de si mesmo. Receber amor é uma experiência muito pequena, é a experiência de um mendigo.
      Não seja um mendigo, pelo menos tratando-se de amor, seja um imperador, porque o amor é uma qualidade inesgotável em você. Você pode dar tanto quanto quiser. Não tenha preocupação que ele esgotará. O amor não é uma quantidade, mas uma qualidade e qualidade de um certa categoria que cresce ao se dar e morre se você a segura. Seja realmente esbanjador!!
      Não se importe para quem. Esta é na verdade a idéia de uma mente mesquinha: Eu darei amor a determinadas pessoas que tenham determinadas qualidades ... Você não entende que tem em abundância, que é uma nuvem de chuva. A nuvem de chuva não se importa onde chove - nas pedras, nos jardins, nos oceanos - não importa. Ela quer descarregar-se e essa descarga é um tremendo alívio.
      Assim o primeiro segredo é: não peça amor. Não espere, pensando que você dará se alguém lhe pedir - Dê!!
      Tudo passa, mas você permanece - você é a realidade.

Fonte
http://www.eradourada.com.br Fornecido por Joomla! Produzido em: 7 November, 2011, 11:10


quinta-feira, 27 de outubro de 2011

HORTO MEDICINAL - RELÓGIO DO CORPO HUMANO



A utilização de plantas para a saúde está diretamente ligada à evolução humana, pois elas influíram diretamente nas práticas religiosas, na medicina, no folclore e nas lendas.
 Ao longo dos séculos, teve sucesso e fracasso nas suas experiências. Os primeiros registros datam de 5.000 a.C. pelos chineses que já relacionavam doenças e plantas para seus tratamentos.


Baixe em pdf no link abaixo.




http://www.biodiversidade.rs.gov.br/arquivos/1159290630estudo_caso_HORTO_MEDICINAL_RELOGIO_DO_CORPO_HUMANO.pdf


Caroline Crochemore Velloso


Afaf Muhhammad Wermann


Teresinha Berwian Fusiger

Nós somos aqueles que estávamos esperando



Os Hopi, são índios americanos do Arizona, e seu nome é uma abreviação de Hopituh Shi-nu-mu, que significa "Povo Pacífico". Este conceito está profundamente enraizado em sua cultura e religião: consideram-se irmãos de todos os povos e não praticam guerras. Ser um hopi significa esforçar-se por atingir um estado de total reverência e respeito por todas as coisas, estar em paz com elas e viver de acordo com as instruções do Criador da Terra.


Você tem dito às pessoas que esta é a décima primeira hora.
Agora você precisa voltar e dizer-lhes: Esta é a hora.
E precisa dizer-lhes que há coisas que precisam considerar:
Onde você está vivendo?
O que está fazendo?
Que relações está mantendo?
Está na relação certa?
Onde está sua água?
Conheça seu jardim.
É tempo de dar voz à sua Verdade.
Criar sua comunidade.
Ser bons uns com os outros.
E não procurar por um líder.
Este pode ser um bom momento.
Existe um rio que flui muito rápido agora.
É tão imenso e veloz que muitos o temerão.
Eles tentarão se agarrar à margem.
Sentirão que estão sendo despedaçados, e sofrerão enormemente.
Saiba que o rio tem um destino.
Os sábios disseram que temos que abandonar a margem, atingir o meio do rio,
manter nossos olhos abertos e nossas cabeças acima da água
Ver quem está lá conosco e celebrar.
Neste momento da História, não podemos deixar que nada atinja nosso lado pessoal.
Muito menos, nós mesmos.
Sempre que o fazemos, nosso crescimento e jornada espiritual ficam estagnados.
O tempo do lobo solitário acabou.
Unam-se!
A palavra "esforço" deve ser banida de sua atitude e de seu vocabulário.
Tudo o que fizermos agora precisa ser feito de maneira sagrada e em celebração.
Nós somos aqueles que estávamos esperando!


NOW is the time....



.




Patricia Cota-Robles www.eraofpeace.org




quarta-feira, 26 de outubro de 2011

Co-Relação Não Local


Co-Relação Não Local from João Carlos Baldan on Vimeo.



Terapeuta Renata Pilnik é entrevista no Salutis de 18 de Abril e explica o que é Co-Relação Não Local, um dos princípios da física quântica que procura mostrar como dois objetos podem comunicar-se sem, necessariamente, um meio físico que os interligue.

O Papel do Observador nos Fenômenos Quânticos


O Papel do Observador nos Fenômenos Quânticos from João Carlos Baldan on Vimeo.



Você sabia que se não observar não se existe?
Pois é esta uma das importâncias do papel do observador nos fenômenos quânticos, conforme explica a terapeuta Renata Pilnik em entrevista ao Salutis na segunda dia 23 de maio de 2011.
Vale conferir.

segunda-feira, 24 de outubro de 2011

Marianne Williamson-mystical power of intimate relationships





Marianne Williamson has become a leader of the new age spirituality movement. Her books and lectures have attracted star such as Oprah and Elizabeth Taylor. Her latest book is called "Enchanted Love: The Mystical Power of Intimate Relationships."

quarta-feira, 19 de outubro de 2011

Barco vazio



Um dos maiores mestres zen, Lin Chi, costumava dizer: "Quando eu era jovem, adorava andar de barco. Eu tinha um barquinho e remava sozinho num lago. Eu ficava ali durante horas. 
Uma vez, eu estava no meu barco, de olhos fechados, meditando, numa noite esplêndida. Então outro barco veio flutuando, trazido pela corrente, e bateu no meu. 
Meus olhos estavam fechados, então eu pensei: alguém bateu o barco no meu. Enchi-me de raiva. Abri os olhos e estava a ponto de vociferar algo para o homem, quando percebi que o barco estava vazio! 
Então não havia onde descarregar a minha raiva. Em quem eu iria extravasá-la? O barco estava vazio, à deriva no lago e tinha colidido com o meu. Então não havia nada a fazer. Não havia possibilidade de projetar a raiva num barco vazio. 
Eu fechei os olhos. A raiva estava ali. Mas não sabia como extravasar. Eu fechei os olhos simplesmente e flutuei de volta com a raiva. E esse barco vazio tornou-se a minha descoberta. 
Eu atingi um ponto dentro de mim naquela noite silenciosa. Esse barco vazio foi meu mestre. E, se agora alguém vem me insultar, eu rio e digo: esse barco também está vazio. 
Fecho os olhos e mergulho dentro de mim.” 
(Osho)


segunda-feira, 17 de outubro de 2011

Lei da atração: Por que algumas vezes parece não funcionar?



Faço minhas, as palavras introdutórias do Marcelo, neste post.

Já ouvi pessoas se queixando que todo o seu "pensamento positivo" parece não funcionar. Pois encontrei este texto esclarecedor e compartilho aqui com vocês. Uma explicação que não deixa sombra de dúvidas, nossos desejos devem estar em conformidade com nosso EU SUPERIOR.

Trata-se de uma mensagem de Metatron canalizada por Tyberonn em setembro de 2011. Já disse outras vezes: não costumo compartilhar canalizações aqui, a não ser que sejam realmente elucidativas e eu sinta em meu coração a sua verdade. Leiam e sintam por vocês:


"O aspecto multidimensional da experiência humana é essencial para a sua compreensão do mecanismo da “Lei da Atração”. Uma peça fundamental do entendimento da sua multidimensionalidade é o fato de que o seu Eu Superior, aquela parte de você que está acima da fisicalidade, programou alguns dos seus “desafios de vida para o seu crescimento” e estes não podem ser evitados nem eliminados por um passe de mágica. Pelo contrário, eles são cursos “obrigatórios” no currículo da “Universidade da Terra”, que você mesmo escolheu concluir para o bem maior. E não dá para pular essas aulas. Elas virão a você porque você se inscreveu nesses cursos; elas fazem parte da “Lei da Atração” da mente superior e não podem ser afastadas.

Então esta é uma área na qual o pensamento típico da dualidade, de tentar afastar um obstáculo aparente, parece desafiar a “Lei da Atração”. Você pode, por exemplo, encontrar-se numa situação desconfortável no trabalho, para a qual todas as aplicações de “pensamento positivo” parecem fracassar. Isto acontece porque existe uma lição aí que deve ser enfrentada e, enquanto não for enfrentada, ela se repetirá inúmeras vezes até que esteja concluída… porque você a atraiu a partir da sua mente superior, e o cérebro, que é um aspecto da dualidade, não é capaz de evitá-la. Ela só se concluirá quando você dominá-la.

ACEITANDO O DESAFIO

Embora seja verdade que os seus pensamentos criam a realidade que você vivencia na dualidade, você mesmo, num aspecto mais elevado, compõe e cria, ponderada e cuidadosamente, os desafios que enfrenta. Estes têm um grande propósito. Quer realmente acredite ou não, você escreve seus próprios testes. Então, embora o pensamento positivo seja uma frequência importante, ele tem a intenção de ajudá-lo a lidar com suas lições de vida e não evita o processo de aprendizagem em si. Você não pode simplesmente ignorar ou eliminar por um passe de mágica as lições de crescimento que programou para si mesmo a fim de se expandir. Isto porque, na maioria dos casos, as situações que você escolheu estão além da capacidade do aspecto dual do seu cérebro-ego de removê-las ou eliminá-las. Você as enfrentará, porque, no seu Eu Divino, você as desejou a partir de uma perspectiva mais elevada.

Nós lhe asseguramos que não há nada mais estimulante, mais digno de realização do que o seu desejo manifestado de evoluir, de mudar para melhor. Na verdade, esta é a missão de cada uma das suas encarnações. Não é suficiente meditar e visualizar a meta desejada sendo atingida, se não agir de acordo com sua voz interior, a energia da qual suas meditações e visualizações surgem.

Intenção, foco e meditação devem se unir totalmente à ação. Tornar-se impecável e finalmente alcançar a Iluminação não quer dizer – como algumas religiões sugerem indiretamente – que de repente você se encontre num abençoado estado de esquecimento, ou em algum distante estado de Nirvana. Mestre, nós lhe dizemos que você faz parte do Nirvana hoje, como sempre fará; basta descobri-lo dentro de si mesmo.

Realmente haverá ciclos no seu estado emocional, que fazem parte da condição humano. Haverá momentos em que se sentirá apático e deprimido. Estes estados poderão ser causados não só por problemas que você enfrenta, mas até por certos aspectos astronômicos. Tudo isso deve ser enfrentado e pode ser superado. Então, saiba que o “Nirvana” é alcançado através da atitude – não através de rejeição, ignorância ou fuga, mas através da avaliação impecável da projeção da realidade que o envolve.

A experiência terrena – a maestria da dualidade – é difícil. Esta é uma grande verdade, uma das maiores verdades da dualidade, e geralmente é mal compreendida. O estudo e maestria da vida requerem trabalho. Você não pode simplesmente colocar o livro debaixo do travesseiro e dormir sobre ele; é preciso que ele seja lido e entendido uma página de cada vez, momento a momento.

Portanto, é preciso entender e aceitar que sua vida é uma construção de situações que você planejou a fim de possibilitar seu crescimento espiritual. Quando aceitar esta nobre verdade, você terá a oportunidade de transcendê-la. Aquilo que você chama de “destino” é, na verdade, uma série de situações que você pré-planejou para sua lição de vida. E, meu Querido, esse mesmo “destino” escrito por você vai ajudá-lo a enfrentar seus desafios e depois manifestar seus desejos, mas não porque você reclamou daquilo que não gosta. Para vivenciar a luz do seu desejo, você deve acender a paixão que vai libertá-lo da fortaleza onde ele esteve rigorosamente guardado. O melhor caminho é aceitar o desafio da auto-purificação, sendo um exemplo vivo da sua própria luz, em vez de protestar contra as trevas que ainda existem no mundo na terceira dimensão e escolher isolar-se dele."  (Continua...)

Gostaram?
A canalização completa está no site luzdegaia.org

sábado, 15 de outubro de 2011

Vocabulário feminino - Leila Ferreira


Se eu tivesse que escolher uma palavra
- apenas uma -
para ser item obrigatório no vocabulário da mulher de hoje,
essa palavra seria um verbo de quatro sílabas:
descomplicar.
Depois de infinitas (e imensas) conquistas,
acho que está passando da hora de aprendermos
a viver com mais leveza:
exigir menos dos outros e de nós próprias,
cobrar menos, reclamar menos, carregar menos culpa,
olhar menos para o espelho.

Descomplicar talvez seja o atalho mais seguro para chegarmos à tão
falada qualidade de vida que queremos - e merecemos - ter.

   Mas há outras palavras que não podem faltar no kit existencial
da mulher moderna.
Amizade, por exemplo.
Acostumadas a concentrar nossos
sentimentos (e nossa energia...) nas relações amorosas,
acabamos deixando as amigas em segundo plano.

E nada, mas nada mesmo, faz tão bem para uma mulher
quanto a convivência com as amigas.
Ir ao cinema com elas
(que gostam dos mesmos filmes que a gente),
sair sem ter hora para voltar,
compartilhar uma caipivodca de morango
e repetir as histórias que já nos contamos mil vezes
- isso, sim, faz bem para a pele.

Para a alma, então, nem se fala.

Ao menos uma vez por mês, deixe o marido ou o namorado em casa, prometa-se que não vai ligar para ele nem uma vez
(desligue o celular, se for preciso)
e desfrute os prazeres que só uma
boa amizade consegue proporcionar.

E, já que falamos em desligar o celular, incorpore ao seu vocabulário
duas palavras que têm estado ausentes do cotidiano feminino:
pausa e silêncio.

Aprenda a parar, nem que seja por cinco minutos,
três vezes por semana, duas vezes por mês, ou uma vez por dia
- não importa -
e a ficar em silêncio.

Essas pausas silenciosas nos permitem refletir,
contar até 100 antes de uma decisão importante,
entender melhor os próprios sentimentos,
reencontrar a serenidade e o equilíbrio quando é preciso.

Também abra espaço, no vocabulário e no cotidiano, para o verbo rir.
Não há creme anti-idade nem botox que salve a expressão
de uma mulher mal-humorada.
Azedume e amargura são palavras que devem ser banidas
do nosso dia a dia.
Se for preciso, pegue uma comédia na locadora,
preste atenção na conversa de duas crianças,
marque um encontro com aquela amiga engraçada
- faça qualquer coisa, mas ria.
O riso nos salva de nós mesmas,
cura nossas angústias e nos reconcilia com a vida.

Quanto à palavra dieta, cuidado:
mulheres que falam em regime o tempo
todo costumam ser péssimas companhias.

Deixe para discutir carboidratos
e afins no banheiro feminino ou no consultório do endocrinologista.
Nas mesas de restaurantes, nem pensar.

Se for para ficar contando calorias,
descrevendo a própria culpa e olhando para a sobremesa
do companheiro de mesa com reprovação e inveja,
melhor ficar em casa e desfrutar sua salada de alface
e seu chá verde sozinha.

Uma sugestão?
Tente trocar a obsessão pela dieta por outra palavra que,
essa sim, deveria guiar nossos atos 24 horas por dia:
gentileza.

Ter classe não é usar roupas de grife:
é ser delicada.
Saber se comportar
é infinitamente mais importante do que saber se vestir.

Resgate aquele velho exercício que anda esquecido:
aprenda a se colocar no lugar do outro,
e trate-o como você gostaria de ser tratada,
seja no trânsito, na fila do banco,
na empresa onde trabalha, em casa, no supermercado,
na academia.

E, para encerrar, não deixe de conjugar dois verbos que deveriam ser
indissociáveis da vida:
sonhar e recomeçar.

Sonhe com aquela viagem ao exterior, aquele fim de semana na praia,
o curso que você ainda vai fazer, a promoção que vai conquistar um dia, aquele homem que um dia (quem sabe?)
ainda vai ser seu, sonhe que está beijando o Brad Pitt ...
sonhar é quase fazer acontecer.
Sonhe até que aconteça.

E recomece, sempre que for preciso:
seja na carreira, na vida amorosa, nos relacionamentos familiares.
A vida nos dá um espaço de manobra:
use-o para reinventar a si mesma.

E, por último
(agora, sim, encerrando),
risque do seu Aurélio a palavra perfeição.

O dicionário das mulheres interessantes inclui fragilidades,
inseguranças, limites.

Pare de brigar com você mesma para ser a mãe perfeita,
a dona de casa impecável, a profissional que sabe tudo,
a esposa nota mil.

Acima de tudo, elimine de sua vida o desgaste que é tentar ter coxas sem celulite, rosto sem rugas, cabelos que não arrepiam,
bumbum que encara qualquer biquíni.
Mulheres reais são mulheres imperfeitas.
E mulheres que se aceitam como imperfeitas são mulheres livres.
Viver não é
(e nunca foi)
fácil, mas, quando se elimina o excesso de peso da bagagem
(e a busca da perfeição pesa toneladas),
a tão sonhada felicidade fica muito mais possível.

Palestra compartilhada pela amiga Vera

quinta-feira, 13 de outubro de 2011

"HIM: Más Allá de la Luz” Filme



Trailer



Filme completo





“Existe una nueva forma de inteligencia
que la ciencia no puede expresar”
“HIM: Más Allá de la Luz”  es una película mexicana basada en hechos reales que trata sobre el infinito potencial del ser humano, los milagros desde la óptica de la ciencia, la sanación, los ángeles y el poder del Amor.
HIM significa “Human Intelligence Matrix” y se refiere a todas las capacidades dormidas que tiene el ser humano y cuyo conocimiento cambiaría nuestra sociedad y el mundo radicalmente.
“Más Allá de La Luz” es mucho más que una película y no es casual que se haya realizado en México porque muchos consideran que está escrito que allí nacerá una gran Luz que les hará despertar a su cultura sagrada y les ayudará a salir de la espiral de violencia y corrupción.
En la sinopsis leemos  que la historia gira en torno a Nathan, un joven científico mexicano experto en Biología Celular, reservado, enamorado en silencio de una compañera, dedicado a trabajar y ocuparse de una madre con discapacidad, cuya vida cambia totalmente cuando conoce a un personaje con capacidades sobrenaturales. Así descubrirá un mundo de sanaciones milagrosas, más allá de los sentidos físicos,  y comienza a desarrollar una nueva ciencia.
Pero el trasfondo verídico de “Más Allá de La Luz” es la vida y obras del humanista francés René Mey en cuya biografía destaca que desde niño tiene recuerdos de su vida anterior, puede ver y sentir la presencia de Seres de Luz que siempre lo acompañan y tiene capacidades de videncia y sanación que adquirió tras una meditación continua de 8 años sin comer, dormir o beber (la no necesidad de alimentos es el mismo caso que Hira Ratan Manek y otras personas).
René Mey dedica su vida a la labor humanitaria, llegó a México a ayudar al país a cumplir su misión en el cambio de era y ha abierto junto a voluntarios 400 Centros de Salud que atienden gratuitamente a unas 17.000 personas al mes.
La película “HIM: Más allá de la luz” ha sido realizada por René Mey y un equipo de colaboradores con ese objetivo de contribuir a DESPERTAR A UNA NUEVA INTELIGENCIA, con todas las capacidades que vienen con ella, y acompañar a la Humanidad en este período de la historia de fin de etapa e inicio de un “Nuevo Ciclo Cósmico”. Y este propósito lo comparte con el documental, también mexicano, “Creer es crear” sobre las enseñanzas mayas.
También han editado esta revista online con artículos muy interesantes sobre el cerebro, el arte con conciencia, nuevas terapia, herbología mexicana, números mágicos, crop circles, …
Se estrena el 4 de julio del 2010 en México y esperemos que llegue pronto al resto de países.
Si Avatar ha significado mucho para miles de personas, dicen que quienes han visto ya “Más Allá de La Luz” han salido de los cines con una vibración diferente y cargados de una energía sanadora y amorosa.
Y tu qué sabes” nos introdujo en la física cuántica, “La Matriz de la vida” en la medicina cuántica y “Más allá de la Luz” puede ser el descubrimiento definitivo de lo que esconde nuestro interior.

terça-feira, 11 de outubro de 2011

O Milagre de Gerson

O MILAGRE GERSON apresentas o médico que criou a Terapia que leva seu nome, há mais de 75 anos, uma terapia que tem comprovado curar o câncer e outras doenças crônicas e degenerativas.

Através de sua própria luta contra sua enxaqueca, o Dr. Max Gerson concebeu um tratamento inteiramente baseado em nutrição e desintoxicação criando as condições para o próprio organismo para se curar.
Ele curou-se e desenvolveu a Terapia que leva seu nome e que tem tido enorme sucesso em curar inúmeras doença.

Temas abordado no filme:
- A indústria do câncer: com a lei do seu lado.
- Tratamentos naturais de câncer
- Dr. Max Gerson- história de sua vida
- A relação entre agricultura e doença ... e saúde!
- O papel da toxicidade e deficiência de nutrientes na doença?

A cada refeição podemos estar intoxicando nosso corpo ou nutrindo-o. A Terapia Gerson supre o organismo com mega doses de nutrientes naturais de sucos vegetais e ao mesmo tempo desintoxica o corpo através dos enemas.



segunda-feira, 10 de outubro de 2011

O Alimento é importante - filme completo com legenda

Deixe sua comida ser seu remédio e seu remédio ser sua comida.

Hipócrates ( 460 a 370 A C )

Se você quer cuidar ou recuperar a saúde, sua ou de terceiros de maneira natural e saudável, recomendo o filme abaixo.
.

Câncer, diabetes, cardiopatias, depressão, Alzheimer, alcoolismo, são algumas das doenças abordadas no vídeo.



.

.  

.


.


.

O alimento é importante | Food Matters (Apresentação, Legenda: Pt)


Direção: James Colquhoun e Carlo Ledesma
EUA, 2008, 78 min.

O Documentário toca na temática presente na vida do Ser Humano, em qualquer tempo: a ALIMENTAÇÃO. Salienta a relação alimento-solo, isto é, de parâmetros agrícolas e externos, bem como entre alimento-organismo (internos), e o poder de cura e manutenção através da nutrição rica em frutas (vitaminas) e vegetais (crus: a administração da alimentação tem valor comparável a ela em si), tendo como eixo norteador e ponto de partida os fundamentos de Hipócrates, o pai da Medicina moderna.

"A medicina grega [...] oferece à nossa consideração, nos escritos e práticas hipocráticos, uma concepção não mais ontológica, e sim dinâmica da doença, não mais localizante, e sim totalizante. A natureza (physis), tanto no homem como fora dele, é harmonia e equilíbrio. A perturbação desse equilíbrio, dessa harmonia, é a doença. Nesse caso, a doença não está em alguma parte do homem. Está em todo o homem e é toda dele." (CANGUILHEM, Gerorges. O normal e o patológico, 6.ed. rev. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2009, p. 12)

É "altamente indicado para os pacientes de câncer, depressão e outras doenças crônicas, assim como para qualquer pessoa que queira ter uma vida saudável. O filme confronta a Medicinal tradicional com a ortomolecular, a Medicina baseada na nutrição". (Docverdade)

Dolores Cannon - Legendado




Dolores Cannon entrevistada por  Lilou Mace  ( legendado )

domingo, 9 de outubro de 2011

A porta do absoluto - Mooji



.



Vídeo garimpado no blog:  http://avidaimpessoal.blogspot.com da querida amiga Lucy

Neste chão tudo dá....

Versão reduzida do documentário realizado por Felipe Pasini, Ilana Nina e Monica Soffiatti. "Neste Chão Tudo Dá - semeando conhecimento e colhendo resultados" é um registro informal realizado durante uma viagem pela Bahia sobre o trabalho e o pensamento do agricultor e pesquisador Ernst Gotsch. Além disso, ainda conhecemos a vida de agricultores que conseguiram aumentar a qualidade de vida de suas familias através da prática agroflorestal.






.

sábado, 8 de outubro de 2011

Dê o que quer receber....

A VIDA É UM ECO, LHE DEVOLVENDO TUDO AQUILO QUE VOCÊ DÁ.
ENTÃO, SE QUER ELOGIOS, ELOGIE ALGUÉM.
SE QUER CONSIDERAÇÃO, MOSTRE CONSIDERAÇÃO POR ALGUÉM.
SE QUER SER APROVADO, APROVE ALGUÉM.
O SEGREDO É DAR ANTES DE RECEBER.
UM DIA VOLTA PRA VOCÊ...

Como no vídeo abaixo...


.





quarta-feira, 5 de outubro de 2011

Prece pela tolerância - - Voltaire, séc. XVIII -








"Não é mais aos homens que me dirijo. É a você, Deus de todos os seres, de todos os mundos e de todos os tempos: Que os erros agarrados à nossa natureza não sejam motivo de nossas calamidades.

Você não nos deu coração para nos odiarmos nem mãos para nos enforcarmos. Faça com que nos ajudemos mutuamente a suportar o fardo de uma vida penosa e passageira.

Que as pequenas diferenças entre as vestimentas que cobrem nossos corpos, entre nossos costumes ridículos, entre nossas leis imperfeitas e nossas opiniões insensatas não sejam sinais de ódio e perseguição.

Que aqueles que acedem velas em pleno dia para te celebrar, suportem os que se contentam com a luz do sol.

Que os que cobrem suas roupas com um manto branco para dizer que é preciso te amar, não detestem os que dizem a mesma coisa sob um manto negro.

Que aqueles que dominam uma pequena parte desse mundo, e que possuem algum dinheiro, desfrutem sem orgulho do que chamam poder e riqueza e que os outros não os vejam com inveja, mesmo porque você sabe que não há nessas vaidades nem o que invejar nem do que se orgulhar.

Que eles tenham horror à tirania exercida sobre as almas, como também execrem os que exploram a força do trabalho. Se os flagelos da guerra são inevitáveis, não nos violentemos em nome da paz.

Que possam todos os homens se lembrar que eles são irmãos! "




“A tolerância é a melhor das religiões” (Vitor Hugo)


Imagem:  Internet


segunda-feira, 3 de outubro de 2011

Adyashanti - Entrevista Completa (Global Oneness Interview) legendado




.





.






Adyashanti, author of Falling into Grace, True Meditation, and The End of Your World, is an American-born spiritual teacher devoted to serving the awakening of all beings. His teachings are an open invitation to stop, inquire, and recognize what is true and liberating at the core of all existence.

Asked to teach in 1996 by his Zen teacher of 14 years, Adyashanti offers teachings that are free of any tradition or ideology. “The Truth I point to is not confined within any religious point of view, belief system, or doctrine, but is open to all and found within all.”

more...

http://www.adyashanti.org/

http://www.globalonenessproject.org/about-project

terça-feira, 27 de setembro de 2011

A evolução da forma



Toda forma que vês
tem seu arquétipo no mundo sem-lugar.
Se a forma esvanece, não importa,
permanece o original.
As belas figuras que viste,
as sábias palavras que escutaste,
não te entristeças se pereceram.
Enquanto a fonte é abundante,
o rio dá água sem cessar.
Por que te lamentas se nenhum dos
dois se detém?
A alma é a fonte,
e as coisas criadas, os rios.
Enquanto a fonte jorra, correm os rios.
Tira da cabeça todo o pesar
e sorve aos borbotões a água deste rio.
Que a água não seca, ela não tem fim.
Desde que chegaste ao mundo do ser,
uma escada foi posta diante de ti,
para que escapasses.
Primeiro, foste mineral;
depois, te tornaste planta,
e mais tarde, animal.
Como pode ser isto segredo para ti?
Finalmente foste feito homem,
com conhecimento, razão e fé.
Contempla teu corpo; um punhado de pó
vê quão perfeito se tornou!
Quando tiveres cumprido tua jornada,
decerto hás de regressar como anjo;
depois disso, terás terminado de vez com a terra,
e tua estação há de ser o céu.
Passa de novo pela vida angelical,
entra naquele oceano,
e que tua gota se torne o mar,
cem vezes maior que o Mar de Oman.
Abandona este filho que chamas corpo
e diz sempre Um; com toda a alma.
Se teu corpo envelhece, que importa?
Ainda é fresca tua alma.  
Jalal ud-Din Rumi
Poeta e místico sufi do século XIII
(Poemas Místicos, Ed. Attar, 1996)

Imagem: http://www.conexaoparaoeudivino.com/sobre-a-presen%C3%A7a-eu-sou/

Vícios e Apegos - consciência - Ram Dass

A causa principal de todo sofrimento.....





A causa principal de todo sofrimento é a sensação de separação. Temos uma consciência divisiva que percebe as coisas como eu e o outro; como o meu e o dele; meu povo e o seu; minha nação e a sua. Tendo dividido todas as coisas, sentimo-nos ameaçados pelo outro. O medo, por sua vez, alimenta guerras, conflitos e outras formas de violência.

Estaria, então, a redenção além de nosso alcance? Continuaremos a ser um bando de filósofos pessimistas ou expectadores apáticos, lamentando nosso destino coletivo?

Não necessariamente.

Na condição de humanos, estamos à beira de uma transição colossal: sairemos da separação rumo à unidade. Acordaremos da escuridão para a luz, da não-verdade para a verdade. Compreenderemos a unidade de todas as coisas vivas.

Embora tenhamos vidas diferentes e estejamos longe uns dos outros no tempo e no espaço, biológica, emocional e espiritualmente, somos um.

Existe apenas um corpo. O que se passa com os animais nos oceanos, repercute em nós - homens e mulheres. O que ocorre em nossas florestas é sentido em nossos corpos, pois, assim como as árvores, eles são feitos da mesma terra. Afinal, os nossos corpos não são argila em movimento, dotada de inteligência?

Um esforço consciente para curar a terra manifestar-se-ia como a cura definitiva de nossos próprios corpos.

Existe apenas uma mente. A mesma mente que fluiu através de nossos antepassados flui através de nós e continuará a se manisfestar através de nossos filhos e de seus descendentes. O tormento ou o medo coletivo que aflige nossos próprios irmãos em algum lugar do mundo afeta outros, em outras partes, na forma de pesadelos - quer estejam dormindo ou acordados. Nossos prazeres e nossas dores são infinitamente interligados. Somos unos e não podemos continuar vivendo na ilusão da separação.

Existe apenas uma consciência. Vivemos em um universo holográfico. Todo e qualquer indivíduo que esteja despertando para a unidade está, automaticamente, afetando centenas de pessoas, impulsionando-as rumo a única alternativa sã de se experienciar a realidade.

Ao mudar nossa experiência de realidade, descobriremos formas mais novas de viver e amar. Criaremos um planeta melhor para o presente e o futuro. Este é nosso destino comum.

domingo, 25 de setembro de 2011

Entregue-se à Fonte do Ser - Ramana



Tudo o que nasce deve morrer; tudo o que é adquirido será perdido.
Você nasceu? Não, você existe eternamente.


O Eu Real nunca pode ser perdido.Você impõe limitações a si mesmo e depois luta em vão para transcendê-las.
Toda infelicidade e miséria vem do ego. Ele é a origem de todos os seus problemas.


Um "eu" imaginário surge entre a Pura Consciência e o corpo inerte e se imagina limitado ao corpo.


Busque esse "eu" e ele desaparecerá como uma miragem.Basta que você se entregue.


A entrega é abandonar-se à Fonte do seu ser. Não se iluda pensando que essa Fonte é algum Deus fora de você.


A Fonte está dentro. Abandone-se a ela. Isso significa que você deve buscar a Fonte e mergulhar nela.
Você é o Eu Real mesmo agora, mas você confunde a sua consciência atual, ou ego, com a Consciência Absoluta, ou Eu Real.


Essa falsa identificação existe devido à ignorância, e a ignorância desaparece junto com o ego. Transcender o ego é a única coisa a ser feita.


A Realização já existe – não é necessário tentar alcançá-la. O seu dever é Ser, e não ser isso ou aquilo.
"Eu sou o que sou" resume toda a Verdade. E o método é a quietude.”
Ramana Maharshi em Eu Sou Aquilo que Sou.
 
Texto garimpado do blog:  Ventos da paz....http://ventosdepaz.blogspot.com/2011/09/entregue-se-fonte-do-ser-ramana.html 


Imagem: Internet
Related Posts with Thumbnails